quarta-feira, 3 de maio de 2017

Renegados lança CD Futuro sem cor

A banda Renegados, de Vitória da Conquista, acaba de lançar seu mais novo CD. Intitulado "Futuro sem Cor", esse é o segundo material da banda. Conversei com Dani, vocalista, e ele falou um pouco sobre a história da banda como também sobre o lançamento do CD. Se ligue e ouça aqui no Tosco Todo!!!
A banda é de 2000, mas durante esse tempo, mudou bastante de formação e até deu uma pausa nas atividades depois do lançamento do primeiro CD. O que levou a isso e qual a motivação para a volta e o CD novo?
Dani - Na verdade a ideia da banda nasceu em 2000, logo após ter conhecido Xuxa (Filemon), mas só veio mesmo ser posta em prática no início de 2001. Após a estreia da banda em março de 2002, na Festa da Babilônia 2, e depois disso vivemos um momento muito intenso de apresentações. Na formação original era eu o vocal, Xuxa (baixo), Marcio Ventríloquo (guitarra) e Cessar (bateria). Só que na bateria não parava ninguém por muito tempo e a banda estava constantemente buscando o baterista que se enquadrasse no perfil do grupo. Depois da gravação do primeiro CD ouve também outras mudanças na formação e começou a complicar a coisa quando eu tive que ir trabalhar e morar em outra cidade, então começou a diminuir a quantidade de shows por conta disso, mas ainda assim seguimos com a banda até que tive que me mudar para Bom Jesus da Lapa e devido a distância não possibilitar os ensaios cheguei a pedir que Xuxa seguisse com a banda,pois para mim ficaria inviável. Xuxa chegou a tentar assumir os vocais para seguir, mas depois desanimou e disse que essa não era a sua praia e com isso a Renegados chegou a acabar em 2008. Cheguei a tocar em uma banda punk na Lapa, (Ratoeira), mas surgiu a oportunidade de voltar para Conquista e não pensei duas vezes.
Em setembro de 2012, ao retornar para minha city natal, procurei Xuxa , Beto e Reinan (ultima formação da banda até então), e marcamos um show de “Reunião" na Festa da Babilônia 3 (março de 2013), que aconteceu na Casa Fora do Eixo. Seria a primeira tentativa de voltar com a banda, mas esbarramos em um outro problema, o fato que Xuxa já havia se mudado para Salvador e não poderia continuar na banda.
Enquanto esperava que ele mudasse de ideia e voltasse para os Renegados, resolvi criar uma banda cover dos Garotos Podres (Mais Podres) e convidei Niel, Reinan e Anderson para o projeto que chegou a se apresentar em dois eventos: (Autonomia é o Caminho e Rock na Serra).
Como Xuxa resolveu que não voltaria para a banda por não poder morar em Conquista resolvi convidar Christian para guitarra, Niel para o baixo, Reinan seguia na bateria e eu nos vocais. Assim se formou a “nova era Renegada”. Fizemos um retorno muito bacana no evento “A CONQUISTA DO ROCK” que rendeu um DVD ao vivo do qual participamos juntamente com outras 5 bandas. Como já estávamos com várias músicas prontas, decidimos lançar um novo trabalho já com a cara da nova formação o que resultou no CD “FUTURO SEM COR”.

Dois integrantes marcantes da banda foram você e Filemon "Xuxa" Júnior, que foram os que mais tempo ficaram na banda, sendo inclusive os fundadores da Renegados. Mas Xuxa se mudou pra Salvador. Como foi pra você botar a banda pra frente sem esse grande companheiro? E como tem sido a adaptação com os novos integrantes? 
Dani - Cara, tocar a banda sem Xuxa foi a decisão mais difícil em toda a trajetória da banda, pois embora o nome da banda e quase todas as letras sejam minhas, ele foi o grande parceiro que apoiou e mergulhou de cabeça nessa viagem, onde com a banda passamos por muitos momento loucos juntos, que chego a dizer que marcou pra valer as nossas vidas. Daí então, me vi, na responsa de tocar a banda sem ele, por conta de estar morando em salvador e ter que ficar vindo ensaiar e tudo mais.
Enfim! Tive a sorte de encontrar dois caras muito bacanas (antigos integrantes da banda Atestado de Pobreza) e juntar com o velho companheiro Reinan, que já tocava na última formação e conseguimos embarcar todos nessa nave Renegada mais uma vez na história.

A Renegados já tinha um CD lançado em 2002 chamado "Miséria e Corrupção - A verdadeira face do país: A ordem dos miseráveis, O progresso da corrupção". Agora a banda lança "Futuro sem cor". Tem como traçar um paralelo entre esses dois materiais? Qual a temática desses dois discos?
Dani - O primeiro disco tinha como título principal “MISÉRIA E CORRUPÇÃO” e o subtítulo, "A verdadeira face do país: A ordem dos miseráveis, O progresso da corrupção". e foi um CD mais cru, embora as letras sempre atacando a classe política e a crise social brasileira que também prevaleceram no segundo CD “ Futuro Sem Cor”.
No primeiro tivemos o privilégio de sermos comentados na extinta revista Rock Brigade e a crítica não foi uma das piores em relação as demais bandas que mandavam seus materiais (rsrsrs), mas foi um disco forte e que colhemos frutos até hoje, 15 anos após, por terem rendido alguns clássicos conhecidos atualmente pela cena.
Já o disco FUTURO SEM COR que acabamos de lançar, acredito, ter vindo com letras ainda mais fortes e com temas que certamente serão lembrados por muitos nos próximos anos, pelos temas tão enraizados no Brasil e no mundo. Acredito que esse CD novo vai interessar para muita gente do seguimento por reunir músicas com críticas mais consistentes ao sistema em que vivemos.

A banda fez o lançamento do novo CD no festival Overdose de Rock 3. Como foi a receptividade do público para as novas músicas da Renegados? Vocês já tocavam essas músicas nos shows, ou eram inéditas para o público?
Dani - O publico respondeu muito bem e a crítica tem sido positiva em relação a qualidade do novo trabalho, já tocamos as músicas em eventos anteriores, embora apenas no “Overdose de Rock 3” chegamos a tocar todas as faixas do CD novo.
Compre Aqui o CD Futuro sem cor
E agora, qual a expectativa com esse CD em mãos? Viajar pelo Brasil está nos planos? Um DVD? O que esperar da Renegados a partir de agora?
Dani - Caracas!!! Na verdade, acho que o nosso plano é não ter plano (rsrsrsrs). Vamos deixar a coisa acontecer e aproveitar o máximo das oportunidades que surgirem, talvez gravar um clipe, também ficaremos de olho nos shows fora da city que forem viáveis e tentar expandir o máximo possível esse novo trabalho. Mas uma turnê seria bem vinda.

Sou fã da Renegados, que foi uma das bandas que me influenciaram a ter uma banda de punk rock, você sabe disso. Agradeço demais a atenção, desejo sucesso nos seus projetos e o espaço é de vocês;
Dani - Valeu caro Nem, eu que agradeço a oportunidade e o apoio do selo Tosco Todo em divulgar o nosso trabalho e abraçar a nossa causa. E quero deixar claro que é muito bacana ter você como fã dos Renegados, um cara que tem uma grande história no punk rock da Bahia e uma banda que tanto contribuiu para que essa cena continue a existir em vitória da conquista e região. Nós que agradecemos a atenção em especial pela banda Renegados HC. Enfim, vamos que vamos pela atitude!
CONTATOS:

5 comentários:

P&B disse...

Dani está caduco. A festa da Babilônia 2 foi em 2002, no estacionamento! A primeira festa em 2001, na 10 de novembro. E a 3 foi na casa do rock, em 2013. Corrija as informações aí, punk!!!!

arivaldo teles disse...

Erro de digitação que passou batido meu caro, mas bem observado. O show de reunião dá banda realmente foi na Babilônia 3. Valeu aí parceiro.

junior79hc disse...

Também acho Dani já é um dinossauro do rock

NEM, TOSCO TODO - SELO DE DIVULGAÇÃO disse...

Ficou meio confusa as informações, mas tentei consertar, só corrigindo uma informação: A Festa da Babilônia 3 foi na Casa Fora do Eixo, e não na Casa do Rock.

METAL EXTREMO NEWS MP3/NICHOLAS SARDONIC WRATH disse...

A primeira vez que vi foi no Lua da Tarde, põe janeiro ai...